Ética e Deontologia no Jornalismo Cabo-verdiano

Maio 21, 2007 às 11:27 am | Publicado em Media & Jornalismo | Deixe um comentário

Carlos Sá Nogueira dá conferência na UTL

O jornalista e investigador cabo-verdiano no Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho, Carlos Sá Nogueira vai apresentar uma Comunicação intitulada ‘A Ética e a Deontologia no Jornalismo Cabo-verdiano’, no âmbito de um colóquio, subordinado ao tema: ‘África na Conjuntura Internacional’ que, terá lugar no Auditório Professor Adriano Moreira do Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas (ISCSP) da Universidade Técnica de Lisboa, na próxima quinta-feira, 24, às 10 horas, no Pólo do Alto da Ajuda, em Lisboa.
O evento, que conta com um vasto programa de actividade, é enquadrado no dia 25 de Maio, Dia da África: uma efeméride, de resto, comemorada todos os anos pelo Núcleo de Estudantes Africanos daquela academia lisboeta.
“O Poder e o jornalismo em África” é o mote que irá animar o debate do painel moderado pelo editor político da RTP, o jornalista Victor Gonçalves. Para além do jornalista Sá Nogueira, nomes como David Borges, da RDP-África, Valdir Araújo, também da RDP-África, e Cândida Pinto, do Semanário Expresso, fazem parte ainda do painel.
De acordo com Sá Nogueira, o convite para apresentar uma comunicação a este colóquio partiu do Núcleo de Estudantes Africanos – NEA, daquela Universidade, através do seu presidente que, ao ler o seu o seu artigo intitulado “Não existe ‘total liberdade de imprensa’ em Cabo Verde”, publicado aqui no NÓS MEDIA, telefonou-lhe imediatamente, a convidar-lhe para participar no evento. “Estou bastante satisfeito com o convite que me foi endereçado. Isto demonstra que, os estudantes universitários estão, particularmente, atentos à problemática da liberdade de expressão e de imprensa nos seus países”, afirma Carlos Sá Nogueira, para quem a liberdade de expressão e de imprensa em África, nomeadamente em Cabo Verde, ainda não beneficia de garantias suficientes para o seu pleno exercício. “Existem sintomas preocupantes da promiscuidade entre os media e o poder politico”, conclui.
Durante a sua exposição, o Jornalista irá traçar um mapeamento sobre a regulação em Cabo Verde, para depois questionar sobre a sua exequibilidade no campo mediático cabo-verdiano. As questões da auto-regulação e da auto-censura serão objectos cruciais da sua comunicação que, pretende, sobretudo, levantar as grandes questões da ética e da deontologia no jornalismo no nosso País.
“Penso que contrariamente, aos discursos políticos que tem sido proferido na esfera pública nacional, deve-se envolver mais, os especialistas em Ciências da Comunicação no processo de desenvolvimento mediático em Cabo Verde”, salienta o jornalista Sá Nogueira, defendendo a criação de um curso de Ciências da Comunicação na Universidade Pública de Cabo Verde. Segundo aquele investigador, a consolidação da nossa democracia passa por uma comunicação social livre, rigorosa, imparcial, que prima pelo valor da verdade enquanto pedra angular do jornalismo de investigação.

Anúncios

Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: