Cabo Verde e São Tomé com ‘total liberdade de imprensa’: verdade ou consequência?

Maio 4, 2009 às 11:56 am | Publicado em Blogues: Media & Jornalismo, Comunicação e Sociedade | Deixe um comentário

.

«Cabo Verde e São Tomé e Príncipe são os dois dos cinco países africanos de língua oficial portuguesa onde existe total liberdade de imprensa, ocupando ambos o 61º lugar do ranking da Freedoom House. Esta ONG norte-americana publicou hoje, 3 de Maio, o seu relatório mundial, para assinalar o dia mundial da liberdade de imprensa.

Reagindo a tal facto o director geral da Comunicação Social são-tomense, Adelino Lucas, congratulou-se com a colocação de São Tomé e Príncipe num grupo de dois países lusófonos com liberdade total de imprensa (Cabo Verde e São Tomé e Príncipe), da Freedom House, uma organização sedeada em Washington (EUA).

São Tomé e Príncipe e Cabo-Verde são os únicos países lusófonos com “liberdade total” de imprensa, de acordo com uma avaliação feita pela Freedom House, com base no “ambiente jurídico em que os media operam”.

Para o director da Comunicação Social são-tomense, Adelino Lucas, isto orgulha o país, os governantes e os jornalistas. “Não foi o Estado ou o governo que deu esta liberdade de imprensa de bandeja”, disse à comunicação social do seu país, salientando que essa conquista foi feita pelos “jornalistas são-tomenses ao longo de vários anos”». [in A Semana]

Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: