‘Jornalismo na Europa: Quem precisa de Regulação?’

Maio 9, 2009 às 6:24 pm | Publicado em Media & Jornalismo, Política | 3 comentários

No próximo dia 15  irá decorrer, na Universidade do Minho, a conferência ‘Jornalismo na Europa: Quem precisa de Regulação?’, organizada pelo Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, tendo Helena Sousa como coordenadora. Pode ler-se no blogue colectivo do grupo de investigadores em Ciências da Comunicação da Universidade do Minho que “O encontro propõe-se aproximar perspectivas diferenciadas sobre as profundas transformações que estão hoje a ocorrer no campo jornalístico e respectivos desenvolvimentos ao nível dos mecanismos de regulação. Analisando as mudanças, procura-se, com esta conferência, contribuir para o desenvolvimento de uma leitura mais complexa das ferramentas reguladoras (internas e externas) com potencial para a defesa do jornalismo como um campo socialmente relevante. Os desafios colocados pela digitalização dos conteúdos, pela proliferação das plataformas e pelo crescimento exponencial de participantes na esfera pública digital estarão em cima da mesa”. [in Mediascópio]

Programa

15 de Maio de 2009 (9h30-18h)
B1 (CPII) – Universidade do Minho

09h30:   Sessão de Abertura
Moisés de Lemos Martins, Presidente do Instituto de Ciências Sociais
Manuel Pinto, Director do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade
Denis McQuail, Prof. Jubilado da Universidade de Amesterdão
Helena Sousa, Presidente da Comissão Organizadora

10h30   Intervalo para café

10h45: Reflectindo sobre a Incerteza: Quadros de Referência para Pensar a Regulação
Josef Trappel, Coordenador do EuroMedia Research Group e Professor da Universidade de Viena
Jeremy Tunstall, Professor Jubilado da City University, Londres
Kees Brants, Professor da Universidade de Amesterdão
Hans Kleinsteuber, Professor Jubilado da Universidade de Hamburgo
Moderação – Elsa Costa e Silva, Investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade

12h45   Intervalo para almoço

15h00: Mesa Redonda – Olhares Cruzados sobre as Práticas de Regulação em Portugal
José Azeredo Lopes, Presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social
Alfredo Maia, Presidente do Sindicato de Jornalistas
Afonso Camões, Presidente do Conselho de Administração da Lusa
Adelino Gomes, Provedor do Ouvinte da RDP
Moderação – Joaquim Fidalgo, Investigador do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade

17h00: Sessão de Encerramento
Augusto Santos Silva, Ministro dos Assuntos Parlamentares
Moisés de Lemos Martins, Presidente do Instituto de Ciências Sociais
Manuel Pinto, Director do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade

 

[Fonte: Mediascópio]

3 comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Hospedagem de sites da Insite

    Canais >> Lazer e Esporte Criar novo fórum Gerenciamento Painel de Controle
    FAVORITOS DA LOTECA – LOTERIA ESPORTIVA
    MENSAGENS, INFORMAÇÕES E DICAS DA LOTECA – LOTERIA ESPORTIVA DO BRASIL. Assinar este forum via:
    [Bloglines] [RSS/Atom] [E-mail]

    Atenção:
    A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, por meio da Internet, constitui crime punido com reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos e multa, conforme determina a Lei 7.716/89 em seu artigo 20, § 2°. Denuncie aqui sites e/ou mensagens de fóruns hospedados na Insite contendo qualquer violação.

    Mensagem
    Web inforum.insite.com.br

    Data: 19/02/2009 21:53:47
    De: moises eli magrisso – medico
    IP: 201.21.65.176
    Assunto: O que todos devem saber sobre verminose inclusive os jogadores da sena

    Data: 13/01/2009 22:05:57
    De: moises eli magrisso – médico
    IP: 201.37.101.47
    Assunto: O que todos devem saber sobre verminose

    O QUE TODOS DEVEM SABER SOBRE VERMINOSE

    A doença que atinge o maior número de pessoas no Brasil, é ao mesmo tempo a menos diagnosticada e tratada, chegando a atingir cercade 90% da população em todos os níveis sociais. A verminose há muito tempo deixou de ser doença de pobre. Embora esta parte da população seja a mais atingida devido principalmente ao saneamento básico, todos são passíveis de contaminação. Os exames parasitológico de fezes, mesmo em 3 amostras, mostram-se positivos em menos de 30% dos casos, uma vez que o diagnóstico se faz pela presença de ovos nas fezes, porém nem sempre presentes, mas são importantes porque podem revelar o tipo de parasita alojado em nossso corpo. A indicação de vermífugos a cada 6 meses, e as vezes até mais seguido, não é uso indiscriminado de medicamentos, uma vez que medicamentos por exemplo a base de mebendazol ou albendazol ou thiabendazol praticamente não são absorvidos pelos intestinos. Apenas dão o recado e saem pelas fezes. Todos deveriam utilizar estes medicamentos pelo menos 2 vezes por ano, mas convem lembrar que seu espectro nao elimina todos os parasitas em nosso meio. Este sistema já foi testado durante mais de 30 anos num bairro da cidade de Gravatai-RS, com exelentes resultados, observados pela população. As pessoas, principalmente as crianças passam a ter mais saude e disposição, menos irritabilidade, corrige o apetite, e quase sempre melhoram o rendimento escolar. Seria excelente para a melhoria da saúde pública, se tivéssemos um DIA NACIONAL DE COMBATE À VERMINOSE. Este dia poderia coincidir com o dia nacional de vacinação contra pólio, rubéola, etc. onde além de vacinar as pessoas, os postos de vacinação entregariam vermífugos para todos os membros da família.

    • Gostaria da ajuda sobre informação de indice de verminose em crianças na faixa etaria de 09 a 10 anos. No entanto estou montando minha monografia nesse tema e por isso preciso de mais informações ou ate video para minha apresentação . Por favor me ajuda espero resposta. BJOS

  2. Oi Joelma

    No Brasil, na faixa etária entre 9 e 10 anos, o índice de verminose chega a 85 por centos. Acredito que em Portugal, este índice esteja em torno de 70%.
    O ideal é que todos tomem vermífugos pelo menos de 6 em 6 meses, independente de qualquer resultado de exames de fezes, em qualquer número de amostras, uma vez que os exames de fezes só aparecem positivos em menos de 30 % dos casos.

    moises eli magrisso


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: