África vista pelos europeus

Setembro 15, 2009 às 1:15 am | Publicado em Comunicação e Sociedade | 1 Comentário

Por estes dias, têm corrido notícias sobre a opinião emitida por um espanhol sobre a apreciação (neste caso, falta dela) que os europeus fazem do cinema africano. A opinião foi emitida pelo jornalista Javier Tolentino, coordenador de um programa radiofónico sobre a cultura na Rádio Nacional Espanhola, que participava no IV Festival de Cinema Documentário de Moçambique (Dockanema). Para os jornais digitais africanos, que não cansaram de fazer eco sobre o assunto, parecia uma grande tese. Ora, está mais do que visto que de tese e novidade não havia grande coisa ali. É basta ir-se às salas de cinema europeias para se ver que, em termos da produção africana, regista-se um deserto; basta sintonizar as televisões generalistas europeias para se ver que aquilo que é africano está completamente ausente das grelhas de programação. Basta folhear as revistas e os jornais que se dedicam à crítica da arte para se ver que raras são as vezes que é destacado coisas produzidas por um africano. Não é só a nível do cinema não, Javier Tolentino. Quase nada que vem da África interessa aos europeus, dos quais muitos olham para África sempre como ‘aquele enorme ‘país’ onde há gente a morrer de fome, a dormir nas palhotas ou em cima das árvores, junto com as corujas’. Portanto, é senso comum o facto de não haver muita consideração, pela Europa, em relação àquilo que é feito em África. Não tem nenhum elemento novo.

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. embora este artigo seja desde 2009 aptece me comenta-lo mesmo asssim e dizer que embora de forma quase que invisivel, pesquisas revelam que a civilizaçao se inciaram em africa, que os primeiros digamos«Adao e Eva» foi em Africa. África, que sempre foi vista como um continente negro e monstruoso. O quadro construído pelo imaginário social europeu sobre a África, de muito tempo, era desanimador…acusam no de ser descendente do cam, um dos filhos de Noé, aquele que gozou com o pai e sofremos partir dali as afrontas escravagistas…a verdade é que mesmo com grandes avanços e pesquisas realizados pelos Africanos somos visto como paises que albergm doenças raras.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: