Que Políticas de Comunicação para Cabo Verde?

Abril 12, 2006 às 10:56 am | Publicado em Sobre Jornalismo | Deixe um comentário

Hulda Morreira.jpgHulda Morreira quer que o Governo manifeste as suas verdadeiras intenções para a comunicação social cabo-verdiana

«A Associação de Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) apelou ao Governo para que torne públicas as suas intenções quanto a uma possível reestruturação dos órgãos de comunicação do Estado e reclamou ser reconhecida como “interlocutor válido neste processo”. Na sessão de abertura do seminário sobre “O Parlamento, Estatuto e Agenda Política dos Deputados”, que está a decorrer na Assembleia Nacional, a vice-presidente da AJOC, Hulda Moreira, deixou este desafio ao Executivo de José Maria Neves e pediu aos deputados para que agendassem esta matéria numa das próximas sessões parlamentares.

Na óptica de Hulda Moreira a reestruturação dos órgãos estatais de comunicação pode “ter resultados perversos na vida dos profissionais da comunicação social”. A vice-presidente da AJOC disse ainda que a sua associação espera que venham a ser definidas “as modalidades do serviço público por forma que a imprensa privada, que esteja ou venha a prestá-lo, possa usufruir de incentivos e apoios das autoridades competentes”.
Recorde-se que, recentemente, durante uma visita à agência Inforpress, a ministra adjunta do Primeiro Ministro e da Qualificação e Emprego, Sara Lopes, que tem a tutela do sector, expressou a intenção governamental de retirar do sector estatal o jornal “Horizonte” e proceder à reestruturação da Agência de Notícias, mantendo-a como órgão estatizado». 


 Com a devida vénia ao Liberal:
www.liberal-caboverde.com.

Anúncios

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.